O Sling

 

Estudos internacionais evidenciam que quando transportados no sling, os bebés:

  • Choram menos (cerca de 43% ao longo do dia e menos 54% durante a noite);
  • Têm menos cólicas do recém nascido – na posição berço, o balançar do sling quando a mãe anda e o calor da mãe favorecem os movimentos do intestino imaturo do bebé, diminuindo as cólicas;
  • São mais saudáveis – ganham peso, têm um desenvolvimento motor melhor, uma melhor coordenação e tónus muscular;
  • Têm uma visão melhor do mundo exterior – os bebés transportados em carrinhos vêm o mundo adulto à altura do joelho.
  • Dormem melhor (adormecem mais depressa e dormem por períodos maiores);
  • Aprendem mais – estão mais atentos.

 

O sling é especialmente indicado para quem tem problemas de costas porque, quando usado no tamanho certo e de forma correcta, coloca o peso do bebé acima do centro de gravidade do utilizador, permitindo andar direito e sem esforços para a coluna. É um sistema de transporte de bebés com muito estilo, adotado por muitas celebridades portuguesas e internacionais. 

 

O Sling é confortável para a mãe porque:

  • Distribui de forma equilibrada o peso do bebé, evitando um esforço exagerado das costas;
  • Deixa ambas as mãos livres para empurrar o carrinho das compras, levar um irmão mais velho pela mão, efectuar algumas tarefas domésticas, etc.
  • É confeccionado em tecido 100% algodão, sendo portanto lavável à máquina (a frio e sem misturar cores) e de secagem rápida.

 

O Sling é confortável para o bebé porque:

  • Pode ser transportado na posição berço (deitado) desde o nascimento, apoiando completamente as costas.
  • Pode andar sentado (barriga-com-barriga ou apoiado na anca) a partir dos 3 a 4 meses, permitindo-lhe ver o mundo que o rodeia ou dormir, conforme lhe apeteça.
  • Pode mamar discretamente sempre que tem fome.
  • É confecionado em tecido 100% algodão, sendo respirável e maleável.

 

O Sling é seguro porque:

  • É concebido para transportar em segurança até 15 kg, confeccionado em tecido resistente, duplo e com costuras reforçadas.
  • Apoia totalmente as costas do recém nascido na posição berço.
  • Na posição sentado não obriga a perna a abrir demasiado, forçando a articulação da anca (como acontece com os marsúpios tradicionais).
  • Em particular nos meninos, não obriga a apoiar o peso do corpo os genitais (como acontece com os marsúpios tradicionais).
  • Resguarda o bebé das ameaças externas, uma vez que vai escondido e longe de beijos e toques de desconhecidos.